Revalidação de diplomas de imigrantes e refugiados é tema de debate no Congresso

No Brasil, médicos formados no exterior precisam fazer o Revalida

A Comissão Mista Permanente sobre Migrações Internacionais e Refugiados
do Congresso Nacional realiza audiência pública nesta quarta-feira (27) para discutir a revalidação de diplomas de ensino superior para migrantes e refugiados. O debate foi proposto pelo relator da comissão, deputado Túlio Gadêlha (Rede-PE).

A audiência será realizada a partir das 14h30, no plenário 3 da ala Alexandre Costa, no Senado. Os interessados poderão acompanhar o debate ao vivo pelo portal e-Cidadania.

Médicos que se formaram no exterior e querem atuar no Brasil precisam fazer o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos (Revalida).

Projeto para simplificar
O Projeto de Lei 2482/20, que está em análise na Câmara dos Deputados, busca simplificar a revalidação de diplomas estrangeiros de graduação e pós-graduação em alguns casos.

De acordo com o texto aprovado pelo Senado, o governo fará uma relação de instituições e cursos estrangeiros que terão processo de revalidação ou reconhecimento simplificados, com prazo de 30 e 60 dias, respectivamente. Quem não estiver lista terá o processo analisado em 90 dias.

Sugestões
A Agência da Organização das Nações Unidas para Refugiados afirma que a revalidação de diplomas de refugiados no Brasil é complexa e sugere a padronização de regras e procedimentos.

A Agência reconhece, no entanto, que existem boas práticas já sendo aplicadas, entre elas a isenção de taxas e exigências de tradução.

Da Redação – ND
Foto: Depositphotos

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post

Conversas de bar: autor atravessa contradições sociais em diálogos entre fascista e aspirante a artista

Next Post

Comissão aprova projeto que prevê renegociação do Fies para quem estava em dia até 2021 – Notícias